AULA 5 OS 5 MINISTÉRIOS DE EFÉSIOS 4.11/ APÓSTOLOS

12-02-2011 00:29

 

A CHAMADA PARA OS 5MINISTÉRIOS

NOME:                                                                                        DATA: ____/____/____

LEITURA: EFÉSIOS 4.11-14 e ICORÍNTIOS 12.28 - ROMANOS 12.3-8,11

O MINISTÉRIO DO APÓSTOLO

APÓSTOLO: O nome apóstolo é a transliteração da palavra grega “apóstolos”, que significa literalmente “alguém enviado” ou “enviado”.
“Apo” significa literalmente “de” e “stolos” (vem de “stello”), que significa “Eu envio”.

 O problema é que se confunde “minístérios” com o “governo” da Igreja, ministério com presbistério.

Os presbíteros, eram discípulos de Jesus, das comunidades ou cidades do Novo Testamento, constituídos pelo Espírito Santo para apascentarem, lideravam a igreja de Deus. Em cada cidade havia um grupo de presbíteros que pastoreava a Igreja de Deus. O pastoreio segundo o Novo Testamento era sempre exercido coletivamente e não individualmente.
“A razão de tê-lo deixado em Creta foi para que você pusesse em ordem o que ainda faltava e constituísse presbíteros em cada cidade, como eu o instruí.” (Tito 1:5 NVI)
Pedro reconheceu a si mesmo um presbítero com e entre os outros e não superior a eles. É estranho ao Novo Testamento a prática de um “presbítero” ser superior aos outros, do mesmo modo que não havia nenhum apóstolo superior ao outro.
“Portanto, apelo para os presbíteros que há entre vocês, e o faço na qualidade de presbítero como eles... pastoreiem o rebanho de Deus que está aos seus cuidados. (...) Quando se manifestar o Supremo Pastor, vocês receberão a imperecível coroa da glória.” (I Pedro 5:4)
O vocábulo “presbyteros” no grego significa literalmente “mais velho”. Era considerado no mundo do Novo Testamento presbítero um homem acima de quarenta anos de idade.
Portanto, não se pode confundir ministério com presbitério. Não há nenhuma restrição no Novo Testamento de que mulheres possam exercer seus dons ministeriais conquanto o episcopado seja claramente e exclusivamente destinado aos homens.
 “Fiel é esta palavra: Se alguém aspira ao episcopado, excelente obra deseja. É necessário, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma só mulher, temperante, sóbrio, ordeiro, hospitaleiro, apto para ensinar.” (I Timóteo 3:1-2)

Vale lembrar que no mundo do Novo Testamento haviam presbíteros tanto no mercado, quanto nas praças, nas casas, nos postos governamentais, etc. como também haviam presbíteros nas igrejas. A palavra presbítero tem a ver com idade, portanto um jovem (do grego neóteros) não podia pastorear a igreja de Deus porque simplesmente não era “presbyteros” (mais velho).

E bispo (do grego antigo επίσκοπος, "inspetor", "supervisor") é um título religioso presente em diversas confissões cristãs,. Antes do Cristianismo, o termo era utilizado para designar todo tipo de administrador, nos domínios civil, financeiro, militar e judiciário. Uma mulher é uma episcopisa.                                                                                                                                                              E nem todo o presbítero (homem mais velho) da igreja era constituído "bispo" para pastorear o rebanho de Deus. Somente aqueles que preenchiam as qualificações bíblicas e eram escolhidos pelo Espírito de Deus, geralmente estabelecidos pelos apóstolos e nunca foram escolhidos pelos santos. É desconhecido no Novo Testamento o processo de eleição, onde crentes votam para escolher seus líderes.

6 – em breve teremos mais uma equipes, a equipe dos 5 ministérios que são apóstolos, profetas,evangelistas, pastores, e mestres e ai nossa igreja andará em perfeita harmonia na palavra.

Reflexão Com respeito a título                                                                                                                                                                                                                                              Parece-me muito estranha a rejeição de alguns líderes evangélicos quanto ao uso do nome ou do título “apóstolo” conquanto não tenham nenhum problema em insistirem com o uso do nome ou título de “pastor” especialmente no meio das denominações históricas”. Ai se usa sem nenhum constrangimento o adjetivo “reverendo”, que significa, digno de ser reverenciado.

“E ele lhes disse: Vós sois os que vos justificais a vós mesmos diante dos homens, mas Deus conhece os vossos corações; porque o que entre os homens é elevado, perante Deus é abominação.” (Lucas 16:15)
O uso do título de “apóstolo, profeta, evangelista, pastor ou mestre” é prática desconhecida no Novo Testamento, embora exista menção no Novo Testamento de apóstolos, profetas, evangelistas e mestres relacionados a homens e em algumas passagens a mulheres. Todas as vezes que a palavra, por exemplo, “apóstolo” aparece relacionada a um nome descreve o que a pessoa é e o ministério que a pessoa exerce. Somente os doze primeiros apóstolos de Jesus receberam “o nome” de apóstolos.Lucas.6.13

Entretanto, não há nenhuma vez em que a palavra "pastor" no Novo Testamento tenha sido vinculada a homem ou mulher, senão exclusivamente a Jesus. A única vez em que aparece a palavra pastor relacionada aos homens ou às mulheres (aos santos) no contexto da Igreja é em Efésios capítulo 4 e mesmo assim relacionada ao dom ministerial e não a posição e nem a título. Refere-se a pastor no sentido do pastoreio de ovelhas (animais), como na Parábola das Cem ovelhas por exemplo.
Alguns exemplos:
“Ora, na igreja em Antioquia havia profetas e mestres, a saber: Barnabé, Simeão, chamado Níger, Lúcio de Cirene, Manaém, colaço de Herodes o tetrarca, e Saulo. (Atos 13:1)
“Quando, porém, os apóstolos Barnabé e Paulo ouviram isto, rasgaram as suas vestes e saltaram para o meio da multidão, clamando” (Atos 14:14)
“Partindo no dia seguinte, fomos a Cesaréia; e entrando em casa de Felipe, o evangelista, que era um dos sete, ficamos com ele.” (Atos 21:8)

       O muro da cidade tinha doze fundamentos, e neles estavam os nomes dos doze apóstolos Cordeiro.” (Apocalipse 21:14)

apóstolos do cordeiro.

“E, chamando a Si os Seus doze discípulos, deu-lhes autoridade sobre os espíritos imundos, para expulsarem, e para curarem toda sorte de doenças e enfermidades. Ora, os nomes dos doze apóstolos são estes: primeiro, Simão, chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão; 3Felipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o publicano; Tiago, filho de Alfeu, e Tadeu, Simão Cananeu, e Judas Iscariotes, aquele que o traiu.” (Mateus 10:1-4

Importante compreender que primeiro discípulo depois apóstolo ou qualquer outro ministério. Lucas 6:13 afirma que Jesus chamou Seus discípulos e escolheu doze dentre eles. A estes Ele deu “o nome” de apóstolos. (foram ao todo 3 anos ensinando a eles.)

Além dos 12 apóstolos, os demais apóstolos é simplesmente alguém que recebeu uma graça de Deus para funcionar em um dos cinco dons ministeriais dados por Cristo. Efésios 4.11.
Existem biblicamente os apóstolos que foram escolhidos por Jesus antes de Sua ressurreição e os outros apóstolos que foram dados aos homens por Jesus após a sua ressurreição.
estes são após sua ressurreição.
1) Matias
“Então deitaram sortes a respeito deles e caiu a sorte sobre Matias, e por voto comum foi ele contado com os onze apóstolos.” (Atos 1:26 )
2) Barnabé
“Quando, porém, os apóstolos Barnabé e Paulo ouviram isto, rasgaram as suas vestes e saltaram para o meio da multidão, clamando.” (At. 14:14 )
3) Andrônico e Junias
“Saudai a Andrônico e a Júnias, meus parentes e meus companheiros de prisão, os quais são bem conceituados entre os apóstolos, e que estavam em Cristo antes de mim.” (Romanos 16:7 )
4) Tiago, irmão de Jesus
“Mas não vi a nenhum outro dos apóstolos, senão a Tiago, irmão do Senhor.” (Gl.1:19 )
5) Judas e Silas.
“Então pareceu bem aos apóstolos e aos anciãos com toda a igreja escolher homens dentre eles e enviá-los a Antioquia com Paulo e Barnabé, a saber: Judas, chamado Barsabás, e Silas, homens influentes entre os irmãos.
Enviamos portanto Judas e Silas, os quais também por palavra vos anunciarão as mesmas coisas.
Depois Judas e Silas, que também eram profetas, exortaram os irmãos com muitas palavras e os fortaleceram.” (Atos 15:22, 27,32)
6) Silvano e Timóteo
“Paulo, Silvano e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses, em Deus Pai e no Senhor Jesus Cristo: Graça e paz vos sejam dadas.
(...) Nem buscamos glória de homens, quer de vós, quer de outros, embora pudéssemos, como apóstolos de Cristo, ser-vos pesados; antes nos apresentamos brandos entre vós, qual ama que acaricia seus próprios filhos.” (I Tessalonicenses 1:1; 2:6-7)
7) Tito e outros dois irmãos
“Mas, graças a Deus, que pôs no coração de Tito a mesma solicitude por vós; pois, com efeito, aceitou a nossa exortação; mas sendo sobremodo zeloso, foi por sua própria vontade que partiu para vós.
E juntamente com ele enviamos o irmão cujo louvor no evangelho se tem espalhado por todas as igrejas; e não só isto, mas também foi escolhido pelas igrejas para ser nosso companheiro de viagem no tocante a esta graça que por nós é ministrada para glória do Senhor e para provar a nossa boa vontade; assim evitando que alguém nos censure com referência a esta abundância, que por nós é ministrada; pois zelamos o que é honesto, não só diante do Senhor, mas também diante dos homens.
Com eles enviamos também outro nosso irmão, o qual muitas vezes e em muitas coisas já experimentamos ser zeloso, mas agora muito mais zeloso ainda pela muita confiança que vós tem.
Quanto a Tito, ele é meu companheiro e cooperador para convosco; quanto a nossos irmãos, são mensageiros das igrejas (no grego: apóstolos das igrejas), glória de Cristo. (II Coríntios 8:16-23 )
8) Epafrodito (embora seja identificado como apóstolo da igreja em Filipos)
“Julguei, contudo, necessário enviar-vos Epafrodito, meu irmão, e cooperador, e companheiro nas lutas, e vosso enviado (no grego, o vosso apóstolo) para me socorrer nas minhas necessidades.” (Filipenses 2:2)

Jesus deu dons aos homens e às mulheres
Os dons ministeriais não são exclusivos aos homens. Jesus batiza com o Espírito Santo e usa homens e mulheres igualmente. São discípulos de Jesus tanto homens quanto mulheres que para realizarem a obra de Deus necessitam dos dons de Deus.
“E cada vez mais se agregavam crentes ao Senhor em grande número tanto de homens como de mulheres.” (Atos 5:14 )
Lemos nas páginas do Novo Testamento sobre mulheres atuavam no ministério com dons específicos:
“E entrando em casa de Felipe, o evangelista, que era um dos sete, ficamos com ele. Tinha este quatro filhas virgens que profetizavam.” (Atos 21:8-9 )
“Saudai a Prisca e a Áqüila, meus cooperadores em Cristo Jesus, os quais pela minha vida expuseram as suas cabeças; o que não só eu lhes agradeço, mas também todas as igrejas dos gentios.” (Romanos 16:2-4 )
“Ora, chegou a Éfeso certo judeu chamado Apolo, natural de Alexandria, homem eloqüente e poderoso nas Escrituras. Era ele instruído no caminho do Senhor e, sendo fervoroso de espírito, falava e ensinava com precisão as coisas concernentes a Jesus, conhecendo entretanto somente o batismo de João. Ele começou a falar ousadamente na sinagoga: mas quando Priscila e Áqüila o ouviram, levaram-no consigo e lhe expuseram com mais precisão o caminho de Deus.” (Atos 18:24-26)
“As mulheres idosas, semelhantemente, que sejam reverentes no seu viver, não caluniadoras, não dadas a muito vinho, mestras do bem, para que ensinem as mulheres novas a amarem aos seus maridos e filhos.” (Tito 2:3-4 )
                                                                                                                                                                                                                                                                                                      Parece controvertido para muitos reconhecer que Júnias seja uma “apóstola”, ou tenha sido destacado seu ministério entre os apóstolos como tal.
“Saudai a Andrônico e a Júnias, meus parentes e meus companheiros de prisão, os quais são bem conceituados entre os apóstolos, e que estavam em Cristo antes de mim.” (Romanos 16:7 )
É fato que a palavra "apóstolo" no texto neo-testamentário grego não aparece no feminino, nem profeta, nem evangelista, etc.
Mas é claro no Novo Testamento o ensino que “em Cristo não há judeu nem grego, nem macho nem fêmea” e no Corpo todos somos membros uns dos outros.
                                                                                                                                              

(Nota Ap. Beto) Existem 2 tipos de Apóstolos de Jesus; os 12 e Paulo, e os da ascensão efésios 4.11 a estes Jesus levantou para aprimorar o corpo de cristo. Os apóstolos de hoje devem ser homens que receberam um chamado específico, não necessariamente de ir as nações, pois esta é uma missão especifica e não um chamado especifico há diferença entre missão e chamado, missão é ir por um tempo determinado e fazer tal coisa, chamado é fazer parte de tal coisa.

O apóstolo tem um papel-chave no Reino de Deus. Ele é necessariamente um fundador, e não apenas no sentido de iniciar alguma coisa, mas também no sentido de acompanhar o crescimento seja uma igreja ou projeto que visa o reino de Deus, cuidando para que não haja deformações e falhas no desenvolvimento dela. O apóstolo luta pelo fundamento correto e, da mesma maneira, para que os cristãos permaneçam sobre esse fundamento. Essa foi, por exemplo, a luta de Paulo em favor dos crentes da Galácia (Gálatas 1.6-8; 3.1-3).

Encontramos em Romanos 15.17-21 Paulo falando em não construir sobre alicerces alheio pensando assim uma vez que um apóstolo traz um novo fundamento devemos respeitar todas as igrejas só devemos levar fundamento onde não existe ou com pedido das mesmas não fomos chamados para ensinar as igreja do mundo.

 Os apóstolos originais do NT não têm sucessores (1Coríntios  15.8 e Atos 1.21-26 ).

1- DEVER: I Timóteo 3: 1-7 – essa exigências devem se aplicar também aos apóstolos, embora o texto seja destinado aos pastores. A igreja começa com os apóstolos. e não com os pastores. Romanos 12:28, primeiramente apóstolos.

2 – Ter humildade                                                                                                                                                                                                                                                                                                                         3 – Ter  Maturidade                                                                                                                                                                                                                                                                                                    4 – Preparo – não se remove marcos antigos. Você avança na revelação. Fundamento é fundamento pra sempre. Pode haver outra aplicação (alegoria, hipérbole, metáfora), mas não outros fundamentos. A primeira interpretação de um texto bíblico é literal. Jesus falava em hebraico e não em grego ou aramaico. A revelação é algo muito sério. A revelação precisa vir de Deus não do homem. II Pedro 1:21.                                                                                                                                                                                                                                                                                            5 – Fruto Apostólico – laranjeira dá laranja... Apostólico tem que dar fruto. Ministério,
bem-sucedido em tudo o que faz. I Timóteo 4:15, I Cor 9:1-3.                                                                                                                                                                                                                                                                                                       6 – Conciliador – II Coríntios 5:11-21. Não devemos criar novas denominações, porque operam pro mau. A denominação é sectarista: nos os batistas, nos os pentecostais etc... Cuidado para não se perder a “visitação do Espírito Santo.

 O que marca o avivamento é a consciência do inferno. NÃO É UNÇÃO!

Apóstolo Beto.